Porcelanato e cerâmica: os astros do piso

Por Cristiane Sabadin

 

Porto Bello (3) Porto Bello (2) Porto Bello (1)

A escolha certa do piso valoriza os ambientes e os deixa ainda mais bonitos.

A construção está acelerada, praticamente na reta final e é esse o momento de planejar qual revestimento será utilizado no piso. Com muita oferta de produtos e marcas, os proprietários ficam divididos e confusos na hora de decidir entre usar cerâmica ou porcelanato. Para tirar as dúvidas dos consumidores, o Jornal de Beltrão conversou com a arquiteta e urbanista Aline Krupkoski, que já começou a entrevista esclarecendo: “O porcelanato é uma categoria de produto cerâmico, a diferença está no nível de absorção de água”.

Segundo Aline, as cerâmicas comuns têm o índice de absorção de 3% a 10%, já nos porcelanatos, esse índice deve ser menor ou igual a 0,5%. Isso significa, que quanto maior o índice de absorção, mais porosa será a peça e por consequência, menos a sua resistência mecânica. “O que proporciona esta diferença é a tecnologia mais apurada na fabricação dos porcelanatos. Ele é uma mistura de porcelana e diversos materiais nobres que passam por uma queima a mais de 1.200ºC, resultando em um produto final mais homogêneo, mais denso e mais resistente.”

Verdade seja dita. O porcelanato encanta por sua beleza e é preciso dizer que tecnicamente essas peças são superiores em qualidade, pois apresentam melhores resultados, tanto na resistência mecânica e química, quanto na baixa porosidade sendo menos suscetível a manchas. No entanto, como comenta Aline, as cerâmicas têm sim o seu valor, e se tiverem manutenção adequada, podem durar tanto ou até mais que determinados porcelanatos.

Portinari   eliane   Cerâmica Importada - Itanhanga Revestimentos

 

Cada produto no seu lugar

Devido à sua resistência, o porcelanato é mais indicado para áreas de grande fluxo de pessoas. Porém, ambos podem ser utilizados em qualquer ambiente, salienta a arquiteta. Inclusive, em revestimento de paredes e pisos internos e externos. “Mas é preciso cuidar as características técnicas de cada produto quanto à resistência, abrasão, impermeabilidade, rejunte, entre outras.”

Aliás, falando em rejunte, para conseguir um piso sem nenhum é preciso optar por outro tipo de revestimento, como o de resina de poliuretano. Conforme Aline se trata de um líquido aplicado no contrapiso nivelado e que depois de seco deve receber duas demãos de tinta de poliuretano. “Se o piso for colorido o pigmento pode ser adicionado à resina. A aplicação deve ser feita por mão de obra qualificada. Outra opção que encontramos facilmente são os pisos vinílicos ou a base de granilite.”

Ainda sobre rejunte, uma das características que mais chama a atenção no porcelanato é suas juntas mais finas. Segundo a arquiteta, algumas peças possibilitam até mesmo sua colocação sem rejunte com a junta seca, contudo, para esse tipo de assentamento a mão de obra precisa ser qualificada. “Tem que ter uma precisão muito grande e para pisos ela é desaconselhável pelos fabricantes. Eu só recomendo essa técnica para revestimentos de paredes.”

Apesar de não ser tão bonito, o rejunte tem sua importância. Ele serve para absorver a dilatação das peças, causadas pelas mudanças de temperaturas. “Para a cerâmica os rejuntes ficam de 5mm a 20mm e para os porcelanatos de 2mm a 5mm”, informa.

 

Instalação e limpeza

Não importa se é porcelanato ou cerâmica, a limpeza deve ser feita e é necessário manutenção nas peças. Para deixar os produtos sempre bonitos a limpeza deve ser feita dia a dia, com detergente neutro diluído em água. Quando a limpeza for pesada, use saponáceo cremoso ou líquido ou produtos específicos para cada tipo de piso. “É importante fugir dos ácidos ou materiais abrasivos, pois eles podem danificar o esmalte da peça”, avisa. O fato é que há muitas opções no mercado e uma é mais linda que a outra.

Segundo Aline, é relevante escolher um revestimento “que harmonize com o partido arquitetônico, que caiba no bolso do cliente e que seja do seu gosto, afinal, é ele que vai conviver com o piso todos os dias”.

 

 

Publicação: 18/11/2014
http://www.jornaldebeltrao.com.br/noticia/197874/porcelanato-e-ceramica-os-astros-do-piso